HomeBebêsSaiba quando introduzir leite de vaca na alimentação
leite de vaca

Saiba quando introduzir leite de vaca na alimentação

Muitas mamães ficam em dúvida em relação a introdução do leite de vaca na alimentação do bebê a partir de 1 ano, principalmente em relação às recomendações de quantidade, qual o melhor tipo, horário, e até como oferecer esse leite para o pequeno. É muito importante que você converse com o pediatra do bebê a esse respeito, pois tudo irá depender do desenvolvimento do seu filho e das características individuais da família em si. Por ser um alimento rico em cálcio, fósforo, vitaminas, aminoácidos e diversos nutrientes essenciais para garantir a saúde do pequeno é essencial a sua inclusão no cardápio diário. Para ajudar nessa importante decisão, com a ajuda da nutricionista funcional e materno infantil, Gabriela Müller, do Alô Mamãe, vamos explicar direitinho tudo sobre o assunto para não deixar dúvidas desta ser a decisão certa para seu bebê crescer forte e saudável.

leite

O leite é fonte de cálcio, fósforo, vitaminas, aminoácidos e inúmeros nutrientes essenciais para o crescimento saudável do bebê.

Qual a importância do leite de vaca para a saúde do bebê?

Vamos falar de leite! Se você ainda amamenta seu pequeno, continue, pois a amamentação é super recomendada pela OMS (Organização Mundial de Saúde) até os dois anos de idade ou mais! Porém, se este não está mais sendo suficiente para alimentar o bebê, a nutricionista Gabriela Müller salienta a necessidade da complementação com outro tipo de leite. Dentre as diversas opções disponíveis vamos conhecer cada uma:

Leite de Vaca Integral

  • Recomendados apenas para bebês saudáveis:
    • sem alergias respiratórias (rinite, bronquite, asma), de pele ou APLV (Alergia à Proteína do Leite de Vaca);
    • sem anemias;
    • sem excesso de peso;
    • com bom funcionamento digestivo;
    • e uma boa aceitação de alimentação saudável e variada.
  • Porém, por apresentar teor de proteínas mais alto que as fórmulas infantis e o leite materno, ele está diretamente relacionado à dificuldades digestivas e até à obesidade no futuro para bebês menores de dois anos.

Fórmulas Lácteas e Complementos Lácteos

  • São feitos à base de leite de vaca, porém com nutrientes adaptados à alimentação dos pequenos.
  • Supera o leite de vaca por possuir menor concentração de proteínas e ser enriquecido com nutrientes prebióticos, essenciais para manter a saúde do bebê.
  • Se alinhado perfeitamente com uma alimentação saudável, é melhor para digestão, prevenção de anemia, ganho de peso adequado e até ajuda a complementar os nutrientes no caso de uma criança que ainda não se alimenta muito bem.

Leite Vegetal

  • Este não é um bom substituto para o leite materno ou de vaca, pois não possui as mesmas proporções de cálcio e proteínas necessárias.
  • É um grupo de alimentos que constantemente é associado com alergias infantis, principalmente o leite de oleaginosas, como castanhas e amêndoas, não sendo recomendado o consumo em grandes quantidades.

Como oferecer o leite de vaca?

  • No caso do leite integral ser a melhor opção para seu pequeno, opte pelo tipo A pasteurizado, pois preserva melhor os nutrientes, é mais fresco e não possui tantos aditivos quanto o leite de caixinha (UHT). Não esqueça de que ele deve ser refrigerado e consumir em até dois dias.
  • Não ofereça leite desnatado, pois seu bebê precisa das vitaminas e gorduras que só o integral pode oferecer.
  • Se o pequeno não tiver uma boa aceitação, ofereça apenas um copinho de leite puro para continuar estimulando o paladar e complemente com queijo fresco, iogurte natural (sem aditivos) ou com receitas que incluam o leite ou composto lácteo, como suflê, torta salgada, mingau, creme de frutas, vitamina de frutas, bolo nutritivo, pão, existem diversas receitas específicas para bebês, sempre lembrando de não colocar açúcar e aditivos. leite de vaca
  • Não adoce com açúcar ou achocolatados, seu pequeno ainda está formando seu paladar, sendo mais fácil ele aprender a gostar do sabor do leite puro. É importante salientar que o consumo de açúcar e farinhas favorecem o ganho exagerado de peso.
  • Dê preferência ao copinho no lugar da mamadeira, para não influenciar na dentição do bebê.

Os primeiros 1000 dias de vida do bebê, ou seja, desde a sua concepção até os dois anos de idade, são essenciais para a formação da sua saúde, prevenção de doenças e desenvolvimento adequado. Por isso a importância de uma alimentação saudável e equilibrada, sem excessos de calorias, proteínas e gorduras animais é determinante para estimular seu desenvolvimento e prevenir diversas doenças.

 

Leia mais

Quais cores de alimentos dar ao seu pequeno?

Compartilhe:
Classifique este artigo

O Teste Positivo é um blog com conteúdo voltado para gestantes e mamães. O blog é uma forma de batermos um papo sobre maternidade, bebês, saúde, bem-estar, decoração, moda e muito mais! Entre em contato com a gente!

redacao@testepositivo.com.br

Sem comentários

Deixe um comentário