HomeBebêsVacina contra a gripe é essencial para gestantes
vacina contra a gripe

Vacina contra a gripe é essencial para gestantes

Chegou o outono, e junto dele as temperaturas mais baixas, e algumas doenças típicas das estações frias, a gripe é uma das mais comuns, atingindo principalmente pessoas com sistema imunológico sensível. Pensando nisso, o Governo Federal decidiu adiantar o lançamento da Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza para a segunda-feira, dia 17 de abril, em todos os postos públicos de saúde, finalizando no dia 26 de maio. O dia D será no sábado, 13 de maio, quando todos os postos de saúde do país estarão abertos exclusivamente para atender a campanha, administrando a vacina contra a gripe na população gratuitamente pelo SUS (Sistema Único de Saúde).

vacina contra a gripe

Campanha Nacional visa imunizar 90% do grupo de risco que inclui bebês (de 6 meses a menores de 5 anos), gestantes e mulheres no puerpério.

O Ministério da Saúde tem o objetivo de imunizar mais de 54 milhões de pessoas durante o período de campanha, estando estas em um grupo alvo específico por serem consideradas de risco para complicações pelo vírus da gripe. Normalmente, a gripe tende a não dar muito trabalho e ser fácil de curar, porém, nas pessoas com o sistema imunológico mais sensível, como gestante e bebês, ela pode evoluir para uma doença mais grave, como uma pneumonia bacteriana.

Quem faz parte do grupo de risco, alvo da campanha de vacinação contra a gripe?

vacina contra a gripe

  • gestantes
  • bebês maiores de 6 meses de idade até menores de cinco anos
  • puérperas (mamães com até 45 dias após o parto)
  • idosos a partir de 60 anos
  • pessoas com doenças crônicas não transmissíveis
  • professores da rede pública e privada
  • trabalhadores da área da saúde
  • funcionários do sistema prisional
  • presos

Atenção mamães! Se seu pequeno ainda vai nascer ou se ele tem entre seis meses e menos de cinco anos de idade não deixe para o último dia! A coordenadora do Programa Nacional de Imunização do Ministério da Saúde, Carla Domingues, alerta que o intuito é vacinar 90% do público alvo da campanha antes de começar o inverno, pois a vacina, que tem duração média de um ano, demora cerca de 15 dias para começar a surtir efeito.

Vale lembrar que, mesmo tomando a vacina contra a gripe, a pessoa imunizada pode pegar a doença, seja por estar ainda nos primeiros quinze dias após a aplicação, ou pela vacina ter apenas 85% de eficácia. No segundo caso, é possível aumentar sua proteção tomando a vacina anualmente, alcançando até 90% de eficácia!

Quem não pode tomar a vacina contra a gripe?

  • aqueles que tiveram reações alérgicas graves a doses anteriores
  • pessoas alérgicas a ovo de galinha e seus derivados
  • no caso da pessoa estar com febre no dia da aplicação, neste caso, adie para quando não estiver mais febril

O Governo Federal adquiriu 60 milhões de doses da vacina trivalente contra a influenza que protege contra três subtipos do vírus mais comuns no país, tais quais, vírus A – H1N1, vírus A – H3N2 e influenza B. As clínicas particulares possuem um outro tipo de vacina contra a gripe, a tetravalente, que imuniza contra mais um tipo da doença.

Não esqueça! Se você ou seu pequeno fazem parte do grupo de risco, alvo da campanha do governo, lembre-se de levar a carteirinha de vacinação, é muito importante manter sempre atualizada.

 

Leia mais

Planejamento da gravidez inclui exames e muito mais! Confira

Compartilhe:
Classifique este artigo

O Teste Positivo é um blog com conteúdo voltado para gestantes e mamães. O blog é uma forma de batermos um papo sobre maternidade, bebês, saúde, bem-estar, decoração, moda e muito mais! Entre em contato com a gente!

redacao@testepositivo.com.br

Sem comentários

Deixe um comentário