HomeGravidezHormônio hCG: saiba mais sobre ele
hormônio hcg

Hormônio hCG: saiba mais sobre ele

Durante a gravidez, há um glossário específico de termos, palavras e assuntos gerais que vão fazer parte do dia a dia da gestante após o resultado positivo. O hormônio hCG é um deles. Abreviação de Ganadatrofina Cariônica Humana, é conhecido como o “hormônio da gravidez”, Beta hCG ou BhCG. Ele que é detectado nos testes de farmácia e também no exame de sangue, para confirmar ou não a gestação.

Cerca de seis dias após a fecundação do óvulo pelo espermatozoide, o embrião em formação chega à parede do útero e se aloja. É a partir desse momento que o hormônio hCG é produzido e já alcança a corrente sanguínea da mulher. Conforme o embrião e a placenta vão se desenvolvendo, a produção do hCG aumenta ainda mais. Por isso, é recomendado fazer o teste de gravidez somente com alguns dias de atraso menstrual (cerca de 14 dias após a fecundação), que é quando o hormônio será facilmente detectado no exame.

hormônio hcg

 

hCG: O hormônio da gravidez

O hCG é conhecido como o “hormônio da gravidez” porque está presente no organismo das mulheres somente quando estão grávidas. É produzido inicialmente pelo próprio embrião, até a formação da placenta, que logo se tornará o órgão responsável pela produção do hormônio. Por isso, quando o teste de gravidez o detecta, o resultado é positivo, não sendo possível um “falso positivo”, exceto em casos raros. Falamos sobre isso, em outra matéria aqui no Teste Positivo.

Já o resultado negativo pode acontecer mesmo quando a mulher está grávida, mas o teste foi realizado cedo demais. Isso porque o hCG é produzido de maneira ascendente. Nas primeiras semanas de gestação, os níveis dobram a cada dois ou três dias. Sete a dez dias após a concepção, a concentração de hCG pode alcançar 25 mUI/mL e pode passar dos 200.000 mUI/mL entre oito e onze semanas*. O ritmo de crescimento é realmente alto, tanto que se o médico notar uma elevação muito discreta, pode solicitar um acompanhamento mais criterioso com a gravidez, já que algo pode estar errado.

Após o primeiro trimestre, a presença do hormônio começa a cair e os níveis se estabilizam perto da 20ª semana, mantendo-se mais ou menos constantes até o dia do parto. Outro ponto importante a se esclarecer é que o hCG não é útil para precisar o tempo de gravidez. Duas gestantes com exatamente oito semanas de gestação, por exemplo, podem apresentar níveis de hCG completamente diferentes.

*Atenção, os valores acima são apenas projeções. Outras referências podem apresentar níveis distintos. Se você tem dúvidas sobre os níveis do hCG do seu exame, converse com o seu obstetra. O mais importante é a velocidade de crescimento do hormônio nas primeiras semanas, e somente um médico pode interpretar corretamente os dados. Os níveis do hCG em gestações gemelares também costumam ser diferentes.

hormônio hcg

Efeitos do hormônio hCG

Como o organismo da mulher não está habituado à presença do hCG, ainda mais nos níveis em que ele chega durante o início da gestação, alguns sintomas podem aparecer. Os famosos enjoos dos três primeiros meses são provocados pelo hormônio, que também causa aumento no sono, cansaço, mudanças repentinas de humor e alterações digestivas.

Mas vale lembrar que nem todas as mulheres são afetadas por essa adaptação ao hormônio. É comum que algumas grávidas não apresentem os sintomas típicos do primeiro trimestre, assim como outras tenham os mesmos com bastante intensidade. Como falamos anteriormente, os níveis do hCG tendem a se estabilizar a partir do segundo trimestre, que também coincide com uma fase mais tranquila da gravidez, quando essas reações físicas desaparecem.

hormônio hcg

Saúde na gravidez

Além de ser o hormônio que detecta a gravidez e provoca os seus principais sintomas, é o hCG que garante um desenvolvimento saudável da gestação. Entre suas outras funções fundamentais está a proteção do feto durante as primeiras semanas. O hormônio consegue repelir as células do sistema imunológico da mãe, que podem reconhecer o embrião como um “invasor”. O hCG também protege o corpo lúteo (cisto derivado do folículo ovulatório, e que secreta progesterona após a liberação do óvulo), parte fundamental para que a gravidez se desenvolva, já que é responsável por sustentar o crescimento do feto.

Como vimos, a presença do hormônio hCG é um sinal de gravidez saudável, mas não é o único. É muito importante que o pré-natal seja feito com disciplina, e que a gestante realize todos os exames que o obstetra prescrever.

 

Quer saber mais sobre gravidez e o mundo das tentantes?

Não perca nossas postagens seguindo todas as redes sociais!

Facebook, Instagram (@blogtestepositivo) e Pinterest.

 

Leia Mais

Planejamento da gravidez inclui exames e muito mais! Confira

Aprenda a lidar com os enjoos da gravidez

Compartilhe:
Classifique este artigo

O Teste Positivo é um blog com conteúdo voltado para gestantes e mamães. O blog é uma forma de batermos um papo sobre maternidade, bebês, saúde, bem-estar, decoração, moda e muito mais! Entre em contato com a gente!

redacao@testepositivo.com.br

Sem comentários

Deixe um comentário