HomeGravidezSexagem Fetal: fazer ou não?
sexagem fetal

Sexagem Fetal: fazer ou não?

Poucas são as futuras mamães que não têm a curiosidade de saber o sexo do bebê o quanto antes. Decorar o quartinho, comprar roupinhas, brinquedos, ah que delícia! Hoje em dia, graças ao exame de sexagem fetal, já é possível começar as compras a partir da 9ª semana, rs. Mas será que ele é realmente confiável? Assim como a ultrassonografia, a sexagem fetal não tem 100% de acerto. A blogueira de moda e lifestyle, Juliana Goes, grávida de 15 semanas, descobriu que estava esperando uma menina por meio do exame para poder viajar para a Dinamarca e garantir alguns mimos por lá.

No nosso post de hoje, vamos tirar todas as suas dúvidas sobre a sexagem fetal. Assim, você vai poder decidir se aguarda pela ultrassonografia ou segue o exemplo da blogueira.

sexagem fetal

 

O que é a sexagem fetal?

Ele nada mais é do que um exame de sangue comum, realizado a partir da nona semana de gestação, que precisa de aproximadamente 20 ml de amostra. Porém, ele busca o DNA do bebê no sangue da mãe. O resultado sai em média de 7 a 10 dias úteis.

O cientista chinês Y. Dennis Lo descobriu que a placenta transfere parte do DNA do feto para o plasma da mãe, daí é só buscar pelo cromossomo Y. Lembrando que a mulher possui os cromossomos sexuais XX e o homem XY, portanto, se o houver a presença do cromossomo Y, o bebê será um menino, caso contrário, menina.

No caso de gêmeos, não é possível descobrir exatamente o sexo dos bebês, mas dá para saber se vem algum menino por aí. Neste caso, não sei se compensaria, mas dá para ter uma ideia do que esperar mais para frente, e depois, no ultrassom, especificar quantos menininhos virão. Se não houver o cromossomo Y, aí fica mais fácil, você está esperando duas meninas.

sexagem fetal exame de sangue

Prós da sexagem fetal

As mamães e papais mais ansiosos, que querem esperar até, no mínimo, a 14ª semana para descobrir o sexo do bebê. E ainda contar com a sorte do pequeno estar em uma posição favorável, de frente e sem as perninhas cruzadas, a sexagem fetal é o caminho.

A eficácia do exame de sexagem fetal é de 98% a partir da 9ª semana de gestação, passando para 99,9% na 11ª semana. Comparada com a ultrassonografia que possui uma taxa de acerto de apenas 85% a partir de 12 semanas, subindo para 97% na 16ª semana, a sexagem fetal é mais confiável.

 

Contras da sexagem fetal

Apesar de ser um exame sensacional com 99% de eficácia, ele não tem cobertura de plano de saúde e também não é realizado pela saúde pública. Fazendo do preço o principal contra do exame de sexagem fetal. Realizado em laboratórios particulares, ele custa em torno de 200 e 600 reais.

 

Quando o exame de sexagem fetal pode errar o resultado?

Se você sofreu um aborto recente de um menino, o exame é capaz de detectar o cromossomo por até 2 semanas após o ocorrido.

O mesmo serve para mulheres que fizeram Fertilização In Vitro, pois utiliza mais de um embrião. É comum alguns não sobreviverem e seguirem o processo, mas sua carga genética é absorvida pelo organismo da mãe.

Ele também pode errar se a mulher tiver passado por uma transfusão de sangue ou transplante de órgãos, pois há a possibilidade do doador ser homem.

 

 

Quer saber mais sobre gravidez e o mundo das tentantes?
Não perca nossas postagens seguindo todas as redes sociais!

Facebook, Instagram (@blogtestepositivo) e Pinterest.

 

 

Leia mais

Juliana Alves revela sexo e nome do bebê em programa de TV

Compartilhe:
Classifique este artigo

O Teste Positivo é um blog com conteúdo voltado para gestantes e mamães. O blog é uma forma de batermos um papo sobre maternidade, bebês, saúde, bem-estar, decoração, moda e muito mais! Entre em contato com a gente!

redacao@testepositivo.com.br

Sem comentários

Deixe um comentário