HomeTentantesVocê conhece o banco de óvulos?
banco de óvulos

Você conhece o banco de óvulos?

O congelamento de óvulos já não é mais uma novidade no campo de reprodução assistida. O armazenamento das células congeladas em um banco de óvulos é comum no exterior, como nos Estados Unidos, onde qualquer mulher pode decidir doar, já no Brasil, apenas clínicas especializadas possuem este tipo de armazenamento, pois a doação só é permitida em caso de compartilhamento, ou seja, a doadora que irá realizar uma fertilização doa, anonimamente, parte dos óvulos gerados.

banco de óvulos

Os óvulos ficam armazenados em nitrogênio líquido a -196ºC para manter a integridade da célula.

Como a produção cai consideravelmente durante toda a vida fértil da mulher, guardar em um banco de óvulos as células congeladas se torna a alternativa ideal para gerar um bebê em momento mais oportuno. Este artifício é muito utilizado quando a mulher decide adiar o sonho de ser mãe para após os 35, ou caso apresente algum tipo de câncer que precise de tratamento de radioterapia ou quimioterapia, pois ambos podem causar esterilidade.

Nem sempre o banco de óvulos é apenas uma escolha para aguardar o momento ideal. O sonho de ser mãe está presente na maioria das mulheres em algum momento da vida, e muitas acabam descobrindo problemas para engravidar. Dados da Federação Internacional de Ginecologia e Obstetrícia (FIGO) afirmam que 15% dos casais em idade reprodutiva são afetados pela infertilidade. Uma alternativa válida nestes casos, é a reprodução assistida, ou seja, a fertilização in vitro. Existem, inclusive, casais inférteis que necessitam buscar por óvulos doados.

Entenda como funciona o banco de óvulos

  • banco de óvulos

    Para congelas os óvulos é necessário induzir a ovulação com medicação a base de hormônios.

    A mulher que pretende armazenar suas células em um banco de óvulos precisa passar pelo mesmo procedimento de indução da ovulação da Fertilização In Vitro, com medicação a base de hormônios. Após cerca de 12 dias de tratamento, os óvulos são coletados, levados ao laboratório para finalizar a maturação em uma incubadora, e então os óvulos maduros selecionados são armazenados em nitrogênio líquido a -196ºC.

  • Por ser uma célula relativamente grande, foram percebidos problemas em relação ao congelamento e descongelamento lento, usados para embriões, e que duram cerca de 120 a 180 minutos, pois a criação de cristais de gelo no seu interior era muito comum. Foi então que a vitrificação acabou sendo a alternativa mais viável, pois utiliza crioprotetores (substâncias que mantêm a integridade da célula durante o processo), não permitindo a criação de cristais, e é de curta duração, cerca de um segundo.
  • Em momento oportuno os óvulos são descongelados, para passar pelo procedimento da fertilização in vitro. Os embriões então são transferidos para o útero da mulher.

Por ser um procedimento relativamente novo, ainda não se sabe quanto tempo o óvulo pode ficar congelado sem sofrer degradação. Mas a existência de banco de óvulos é um avanço da ciência em prol de um bem maior, possibilitando pessoas que não podem ter filhos por meios naturais ou que desejam, por qualquer motivo, adiar que engravidem e formem suas famílias no momento ideal.

 

Leia mais

Reprodução assistida: Inseminação ou Fertilização?

Compartilhe:
Classifique este artigo

O Teste Positivo é um blog com conteúdo voltado para gestantes e mamães. O blog é uma forma de batermos um papo sobre maternidade, bebês, saúde, bem-estar, decoração, moda e muito mais! Entre em contato com a gente!

redacao@testepositivo.com.br

Sem comentários

Deixe um comentário