HomeTentantesEndometriose: uma grande vilã da fertilidade feminina
mulher sofrendo de dores da endometriose

Endometriose: uma grande vilã da fertilidade feminina

Dentre as muitas causas de infertilidade na mulher, a endometriose é uma das mais comuns, chegando a acometer cerca de seis milhões de mulheres no Brasil. Para a mulher com endometriose que está enfrentando dificuldades para engravidar o tratamento mais indicado é a Fertilização In Vitro (Confira maiores detalhes em Reprodução assistida: Inseminação ou Fertilização?). Apesar de ainda não haver cura definitiva para a doença, ela pode ser tratada para aliviar as dores e amenizar outros sintomas.

mulher sofrendo de dores da endometrioseFortes dores abdominais são alguns dos sintomas da endometriose.

Entenda o que é a endometriose

Uma doença que se inicia na primeira menstruação e pode se estender até a última. Ela é caracterizada pela presença do endométrio, revestimento interno do útero, em órgãos fora da cavidade uterina, como trompas, ovários, intestino e até a bexiga, causando um processo inflamatório.

imagem em 3D da endometriose

Imagem em 3D do endométrio crescendo fora do útero.

Sintomas

  • dor intensa durante a menstruação;
  • dor durante as relações;
  • sangramento intenso durante a menstruação;
  • dificuldade para engravidar;
  • diarreia ou prisão de ventre;
  • fadiga e cansaço excessivo;
  • náuseas ou vômitos.

Causas

Ainda não está muito claro as causas da endometriose, porém existem alguns estudos que levantaram algumas possibilidades.

  • A menstruação retrógrada é uma das possíveis causadoras da doença, neste caso parte do fluxo menstrual é transportado pelas tubas uterinas, chegando a cavidade pélvica e podendo se instalar em outros órgãos que ali ficam.
  • Apesar de não ser considerada uma doença genética, as chances de desenvolvimento da doença em mulheres que já possuem esse histórico na família é seis vezes  maior do que em mulheres em geral.
  • Alterações imunológicas, endometriais e ambientais também podem ser consideradas suspeitas no desenvolvimento da doença.

Diagnóstico

A demora para o diagnóstico efetivo da doença é de cerca de sete anos. Diversos exames são necessários para o fechamento do diagnóstico. Em alguns casos, um ultrassom pélvico pode ser suficiente para a confirmação e descarte de outros problemas, como cistos no ovário. O médico pode ainda solicitar uma biópsia de tecido, onde é feita uma pequena cirurgia para recolher amostras e enviar para análise em laboratório.

Tratamento

  • a utilização de anticoncepcionais de uso contínuo, ou seja, que evitam a menstruação, podem aliviar as dores e amenizar outros sintomas, mas não revertem alterações físicas já causadas ou elimina os focos;
  • medicamentos específicos para impedir a produção de estrogênio pelos ovários também podem ser utilizados, eles são mais conhecidos como agonistas do GnRH;
  • uma cirurgia pode retirar algumas das áreas afetadas pela doença;
  • em último caso pode ser feita uma histerectomia, ou seja, uma cirurgia que retira completamente os dois ovários.

Gravidez

A indução da ovulação costuma ser uma eficiente forma para engravidar sem a necessidade de apelar para a FIV. Segundo a Associação Brasileira de Endometriose, uma média de 30% das mulheres que sofrem de endometriose podem ficar estéreis.

Compartilhe:
Classifique este artigo

O Teste Positivo é um blog com conteúdo voltado para gestantes e mamães. O blog é uma forma de batermos um papo sobre maternidade, bebês, saúde, bem-estar, decoração, moda e muito mais! Entre em contato com a gente!

redacao@testepositivo.com.br

Comentário
  • Oi já tive uma gravidez ectópica é tenho cistos nos ovários eu fazendo tratamento posso engravidar ou não ?

    8 de setembro de 2018

Deixe um comentário