HomeTentantesHisterossalpingografia: entenda como o exame é feito
histerossalpingografia

Histerossalpingografia: entenda como o exame é feito

A histerossalpingografia é um exame de radiografia (feito com aparelho de raio-X) associado ao uso de contraste. É indicado para verificar a anatomia dos órgãos reprodutores femininos (útero e tubas uterinas), sendo uma importante ferramenta de diagnóstico ginecológico.

Quais as indicações da histerossalpingografia?

O exame é indicado normalmente quando há dificuldade para engravidar e na investigação de problemas ginecológico variados, que podem estar ligados à anatomia do útero e das tubas uterinas. Condições como endometriose, miomas, doença inflamatória pélvica e obstruções diversas podem ser diagnosticadas.

histerossalpingografia

Como a histerossalpingografia é feita?

Através de um aparelho de raio-X associado ao uso de contraste, normalmente composto por iodo. O composto é introduzido no colo do útero por meio de um cateter. Para isso, a mulher fica deitada em posição ginecológica, com os joelhos dobrados. Na ponta do cateter há um balão que, inflado dentro do útero, injeta o contraste.

Com a ação do contraste, o raio-X consegue mostrar a anatomia do útero e das tubas uterinas. O médico pode pedir para a paciente se mexer, mudando sua posição, para ajudar a distribuir melhor o contraste.

Todo o procedimento pode durar até 30 minutos.

O exame dói?

É comum que muitas mulheres tenham receio de fazer a histerossalpingografia, pois o exame tem fama de ser dolorido. Mas tudo irá depender das condições do local, do material utilizado e do profissional.

Existem sondas metálicas, com maior calibre, que tornam o procedimento mais desconfortável. Sondas feitas de material flexível e pequeno calibre são mais modernos, deixando o exame mais confortável para a mulher.

No momento que o médico introduz o contraste, a mulher pode sentir uma cólica leve – como se fosse um incômodo menstrual – que desaparece após o exame.

histerossalpingografia

Quando o exame pode ser feito?

A histerossalpingografia deve ser feita entre o 6º e o 12º dia do ciclo menstrual.

É preciso alguma “preparação” para o exame?

Pode ser necessária uma limpeza intestinal antes do exame ser realizado, para que gases e fezes na região pélvica não atrapalhem a visualização do médico. Para isso, os médicos indicam o uso de laxantes no dia anterior.

Em alguns locais também há a indicação do uso de medicamentos anti-inflamatórios ou antiespasmódicos para minimizar espasmos ou desconfortos durante o exame. A paciente também deve esvaziar a bexiga instantes antes da histerossalpingografia.

Vale lembrar que essas recomendações variam de acordo com a clínica que você irá realizar o exame. Consulte essas questões quando agendar.

histerossalpingografia

Há alguma recomendação após o exame?

Relações sexuais devem ser evitadas por alguns dias. O prazo é estipulado pelo médico que realizar o exame.

Há contraindicações?

Se você apresentou alguma reação alérgica importante e comprovada em outros exames com contrastes iodados injetados na veia, o médico deve ser informado para tomar as devidas precauções. Pode acontecer da paciente ser orientada a realizar o exame em algum hospital.

Posso realizar o exame grávida?

Não! A histerossalpingografia não pode ser realizada se houver a possibilidade da mulher estar grávida, pois utiliza Raio-X e contraste, prejudiciais para a saúde do feto.

A histerossalpingografia ajuda a engravidar?

Não exatamente. O resultado esperado do exame não é a gravidez e sim o diagnóstico de possíveis alterações que impeçam uma gravidez. Muita gente acredita que o exame ajuda a engravidar pois, em alguns casos, acontece o “desentupimento” das trompas durante o exame. Quando há uma obstrução simples (leia aqui sobre obstrução nas trompas), o procedimento pode ajudar a “abrir passagem” mas não é algo comprovado.

Fonte: Ficar Grávida

 

 

Quer saber mais sobre gravidez e o mundo das tentantes?
Não perca nossas postagens seguindo todas as redes sociais!

FacebookInstagram (@blogtestepositivo) e Pinterest.

 

 

Leia mais

Fertilidade masculina também pode ser afetada pela idade

Inseminação artificial: como funciona?

Fertilização in vitro: como a técnica é realizada

Compartilhe:
Classifique este artigo

O Teste Positivo é um blog com conteúdo voltado para gestantes e mamães. O blog é uma forma de batermos um papo sobre maternidade, bebês, saúde, bem-estar, decoração, moda e muito mais! Entre em contato com a gente!

redacao@testepositivo.com.br

Comentário
  • Fiz este exame realmente dói um pouco . Mas achei super tranquilo quando terminou não senti nenhum incômodo. A noite senti cólicas leves . E graças a Deus resultado foi ótimo. E agora de volta às tentativas.

    26 de março de 2018

Deixe um comentário