HomeTentantesQuer engravidar? Saiba tudo sobre o indutor de ovulação!
indutor de ovulação

Quer engravidar? Saiba tudo sobre o indutor de ovulação!

Se você é tentante, está na hora de saber mais sobre o indutor de ovulação! A medicação é bastante utilizada entre mulheres que sofrem de anovulação feminina e buscam alternativas para a tão sonhada gravidez. Em entrevista, o médico obstetra e especialista em reprodução humana, Dr. Rodrigo da Rosa Filho, respondeu as principais dúvidas sobre o medicamento.

indutor de ovulação

Quem precisa tomar o indutor de ovulação?

O indutor de ovulação é uma medicação que estimula a ovulação, tendo uma grande importância no processo de reprodução. De acordo com o Dr. Rodrigo, o indutor é indicado para as pacientes que não estão ovulando ou para mulheres com quadros médicos específicos.

“Os casos mais comuns de utilização é quando há o diagnóstico de síndrome dos ovários policísticos, mas também são utilizados em pacientes que irão fazer tratamentos de reprodução assistida, como a inseminação artificial ou a fertilização in vitro”, explica o especialista.

O médico ainda lembra que o medicamento deve ser tomado somente com indicação e acompanhamento médico.

Medicação: via oral ou injetável?

Você pode encontrar o indutor de ovulação em dois formatos: via oral e injetável. O Dr. Rodrigo explica que medicamento via oral é indicado em casos mais simples, “como quando o casal pretende tentar um coito programado e a mulher não está ovulando ou para aumentar as chances de gravidez com o objetivo de aumentar o número de óvulos liberados”.

O indutor de ovulação via oral, como o citrato de clomifeno e o letrozol, são usados do 2º ao 6º dia do ciclo menstrual ou do 5º ao 9º dia — a dose varia entre cada caso.

indutor de ovulação

No caso dos indutores injetáveis, os próprios hormônios estimulam a paciente a ovular mais e, por isso, são usados para aumentar as chances de sucesso de um tratamento de reprodução assistida.

“Geralmente os hormônios são transferidos através de injeção subcutânea, também em dose diária e aplicados por cerca de 10 dias. O acompanhamento de ultrassom é imprescindível para realizar ajustes de dose e ter ciência do resultado”, afirma o médico.

Efeitos colaterais: fique atenta!

O indutor de ovulação é conhecido por ser de grande ajuda nos tratamentos para engravidar, mas, como qualquer medicação, também pode trazer riscos para o bem-estar da mulher.

“Alguns efeitos colaterais causados pelo citrato de clomifeno são mal estar e alterações de humor, além de poder deixar o endométrio (camada interna do útero) mais fina, dificultando a implantação do embrião. Já o letrozol não tem essas reações adversas”.

Se você pretende fazer uso do indutor de ovulação, é preciso estar atenta! Afinal, nem todas as medicações têm os mesmos efeitos colaterais.

“No caso dos injetáveis, os efeitos mais comuns são retenção de líquido, por causa do aumento do nível hormonal, e alterações de humor semelhantes às que acontecem na TPM”, completa o obstetra.

Embora a medicação possa causar esses efeitos adversos, o obstetra afirma que o indutor de ovulação não aumenta o risco de câncer de mama, útero ou ovário.

Riscos e cuidados

Fique atenta! Se estiver fazendo uso de indutor de ovulação, preste atenção em qualquer sintoma adverso e siga à risca as recomendações médicas. O Dr. Rodrigo afirma que o período de uso recomendado é de três a seis ciclos, no máximo.

“Se não houver sucesso nesse intervalo, o ideal é trocar de estratégia. Lembrando que sempre é importante fazer acompanhamento com ultrassom para ver o crescimento dos folículos e se há risco da paciente liberar muitos óvulos, originando em uma gestação múltipla”.

 

Rodrigo da Rosa Filho é Graduado em medicina pela Escola Paulista de Medicina (Unifesp/EPM), Membro da Sociedade Brasileira de Reprodução Humana (SBRH) e da Sociedade de Ginecologia e Obstetrícia do Estado de São Paulo (SOGESP),  co-autor/colaborador do livro “Atlas de Reprodução Humana” da SBRH e autor do livro ” Ginecologia e Obstetrícia- Casos clínicos” (2013). É diretor clínico e sócio-fundador da clínica de reprodução humana Mater Prime.

Fonte: Ficar Grávida

Leia mais

FIV: Nova técnica pode aumentar as chances de sucesso em 25%

Fertilidade masculina também pode ser afetada pela idade

Inseminação artificial: como funciona?

Fertilização in vitro: como a técnica é realizada

 

Compartilhe:
Classifique este artigo

O Teste Positivo é um blog com conteúdo voltado para gestantes e mamães. O blog é uma forma de batermos um papo sobre maternidade, bebês, saúde, bem-estar, decoração, moda e muito mais! Entre em contato com a gente!

redacao@testepositivo.com.br

Sem comentários

Deixe um comentário