HomeTentantesProblemas na tireoide podem causar infertilidade?
problemas na tireoide

Problemas na tireoide podem causar infertilidade?

Diversas razões podem causar a infertilidade feminina e, entre elas, estão os problemas na tireoide. Estima-se que mais de 300 milhões de pessoas no mundo convivem com distúrbios na tireoide e, segundo os especialistas, em média 2 milhões de brasileiros são atingidos por alguma enfermidade na glândula. O sexo feminino é cinco a sete vezes mais afetado e, na maioria dos casos, mulheres entre 30 e 50 anos desenvolvem essa disfunção.

Como os problemas na tireoide podem ocasionar a infertilidade?

Para entender essa questão é preciso saber que os hormônios tireoidianos são importantes para o funcionamento adequado dos ovários, uma vez que junto com os hormônios da hipófise eles são responsáveis por estimular a ovulação.

Estudos em fases iniciais já indicam que o hormônio T4, produzido pela tireoide, é outro fator que aumentam as chances de fecundação do óvulo. Quando os desequilíbrios do hipertireoidismo ou hipotireoidismo ocorrem, a capacidade de fertilização será prejudicada, no entanto é possível controlar essa situação através do tratamento indicado pelo médico.

O profissional da área de saúde certamente irá apalpar a região da tireoide como um exame inicial, o objetivo é identificar possíveis saliências na região, observar se está simétrico ou assimétrico e verificar se existem nódulos no local.

problemas na tireoide

Hipertireoidismo 

As mulheres com hipertireoidismo sofrem com o funcionamento excessivo da tireoide, o que desenvolve o aceleramento do metabolismo e torna mais rápida a velocidade dos processos do organismo. A infertilidade acontece por causa da irregularidade dos ciclos menstruais, isso favorece o estímulo da ovulação fora da fase lútea e impede a fecundação.

É possível engravidar mesmo com os problemas na tireoide, mas é necessário ressaltar que o acompanhamento médico é vital, pois o quadro de hipertireoidismo desregula o metabolismo e pode trazer danos ao feto.

Hipotireoidismo

Nesse caso, as tentantes terão dificuldades para engravidar pela drástica diminuição da produção do hormônio T4, por conta disso a ovulação será afetada e pode não ocorrer ou acontecer de forma irregular, fora do período ideal para fecundação.

Outra situação que precisa de atenção é o hipotireoidismo subclínico, nessa condição o resultado do exame de TSH está acima do valor de referência, mas a concentração de T4 livre é normal, o que também pode influenciar negativamente na fertilidade.

Procure sempre ajuda médica

Se você possui algum distúrbio na tireoide e pretende engravidar, é necessário procurar o auxílio médico para analisar a sua situação e indicar o tratamento mais apropriado. É essencial ressaltar que muitas vezes os problemas na tireoide podem ser tratados, possibilitando uma gestação segura para a mãe e bebê.

problemas na tireoide

Imagem em 3D mostra a anatomia da tireoide, glândula essencial para a saúde do organismo e para a fertilidade

Caso a mulher não saiba se possui problemas na tireoide, mas está apresentando dificuldades para engravidar ou possui o ciclo menstrual irregular, a melhor medida é realizar uma investigação ampla. Somente uma bateria de exames completa será capaz de verificar a atividade tireoidiana, incluindo os auto-anticorpos, identificando e tratando qualquer tipo de problema na tireoide.

Quer saber mais sobre gravidez e o mundo das tentantes?
Não perca nossas postagens seguindo todas as redes sociais!

FacebookInstagram (@blogtestepositivo) e Pinterest.

Leia mais

Infertilidade feminina: o que pode causar e como tratar?

Como lidar com o medo de não conseguir engravidar?

5 principais causas da infertilidade masculina

Infertilidade: conheça a Síndrome dos Ovários Policísticos

 

 

 

Compartilhe:
Classifique este artigo

O Teste Positivo é um blog com conteúdo voltado para gestantes e mamães. O blog é uma forma de batermos um papo sobre maternidade, bebês, saúde, bem-estar, decoração, moda e muito mais! Entre em contato com a gente!

redacao@testepositivo.com.br

Sem comentários

Deixe um comentário